Buscar
  • Elis Cristina

VAMOS FALAR SOBRE AGROTÓXICOS


O assunto é delicado e de grande importância para tod@s!

Outro dia uma amiga muito querida veio conversar comigo sobre os agrotóxicos, pois tinha algumas dúvidas, e foi ai que pensei . ..

- Como faz falta falar e discutir mais, de forma saudável, este e outros assuntos, dos quais nossa saúde, bem estar, meio ambiente, alimentação, dentre outros fatores, estão intimamente relacionados. ˆ_ˆ

Está rolando na internet uma petição (https://www.chegadeagrotoxicos.org.br/) chamada #ChegaDeAgrotóxico, muito devido ao Projeto de Lei 6670/2016 que busca barrar o outro Projeto de Lei 6299/2002 que pretende liberar mais o uso dos agrotóxicos no Brasil, ao instituir a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos para o país. Porém, não estou aqui para dizer se deve assinar ou não, ninguém melhor do que você para tomar suas decisões e agir, entretanto, acho importante nos informarmos o máximo possível para que possamos ter maior consciência e então agirmos.

Uma maneira de se informar seria através da leitura, mas os diálogos com pessoas, tanto com aquelas que pensam mais parecido com a gente, quanto com aquelas que tem pensamentos diferentes, é muito importante para criar consciência e senso crítico.

Logo abaixo vou destacar alguns dos pontos importantes dos dois projetos de Leis citados aqui.

Depois disso, bora formar grupos de discussão com os amigos, familiares e quem mais estiver disposto a construir um mundo verdadeiramente sustentável!

A petição do Projeto de Lei 6670/216, que esta no Congresso Nacional com o objetivo de advogar pela implantação de uma lei de Política Nacional de Redução do Agrotóxico no Brasil, pode ser encontrada neste link https://www.chegadeagrotoxicos.org.br/, bem como mais informações com relação a importância de reduzirmos o consumo de agrotóxico em nossos alimentos.

O Brasil é líder no ranking mundial de Agrotóxicos e aumentar, ainda mais, seu consumo significa ir na direção oposta da construção de um ecossistema de alimentação saudável e acessível, preservação do meio ambiente e das espécies animais, inclusive a humana.

A própria plataforma da petição elenca 7 MOTIVOS para que seja instituído uma lei de redução do Agrotóxico:

  1. Os agrotóxicos são a causa de diversos problemas de saúde, e a exposição a longo prazo pode causar doenças crônicas como o câncer;

  2. Atingem diretamente os camponeses e camponesas que produzem nossa comida;

  3. Contaminam os cursos d’água, reservatórios e aquíferos;

  4. Matam a vida do solo e provocam a ‘espiral química’, isto é: quanto mais agrotóxico se usa, mais agrotóxico é necessário usar;

  5. Ameaçam diretamente a soberania alimentar, tornando nossa agricultura dependente das empresas transnacionais que dominam este mercado;

  6. Só em 2015, as empresas faturaram R$32 bilhões com a venda de agrotóxicos, enquanto o Brasil investiu apenas R$3,8 bilhões em alimentação escolar; e

  7. A ONU afirmou que os agrotóxicos são responsáveis por 200 mil mortes por intoxicação aguda a cada ano, e aponta que mais de 90% das mortes ocorreram em países em desenvolvimento. Além disso, coloca como mito a ideia de que pesticidas são vitais para garantir a segurança alimentar.

O projeto de Lei 6299/2002, apelidado de Pacote do Veneno ,tem como objetivo alterar a lei dos agrotóxicos, diminuindo o controle da utilização de 3 órgãos para regularizar, o IBAMA (meio ambiente), da ANVISA (saúde humana) e do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (agricultura), apenas para o Ministério da Agricultura, além de mudar o nome de agrotóxico para defensivo fitossanitário, será admitido a possibilidade de registro de substâncias comprovadamente cancerígenas, não terá mais regularização sobre propaganda de agrotóxicos, serão vendidos alguns agrotóxicos sem receituários de um agrônomo e os estados e municípios estarão impedidos de terem regulações mais restritivas.

Tais mudanças, segundo o DEPUTADO LUIZ NISHIMORI, e idealizador do Projeto de Lei, são para diminuir o tempo de análise que, segundo ele, é muito demorado e impacta na produção de alimentos.

De fato o avanço do agronegócio garante uma produção de alimentos em escala industrial, entretanto, além dessa NÃO ser a ÚNICA forma de produzir alimento e dar acessibilidade ao mesmo, e ainda de baixa qualidade nutricional, tal modelo contribui para o crescimento de um modelo de produção que concentra a terra e utiliza grandes quantidades de venenos.

Para saber mais sobre o PL 6299/2002 acesse: https://bit.ly/2vK3Qqa

#agrotóxicos #chegadeagrotóxicos #agriculturaorgânica #acessibilidadeaoalimento #meioambiente #natureza #respeito #direitoshumanos #saúde

0 visualização

11 964000424

©2018 by Soul Verde.