Buscar
  • Elis Cristina

LIÇÃO DE VIVÊNCIA QUE PASSA DESPERCEBIDA


Confesso que o post de hoje seria outro, mass . .. não poderia deixa passar o fato de ter ficado tocada pela manhã cinzenta da cidade de São Paulo e pela crônica que ouvi no rádio iniciando a segunda-feira indo para uma cliente.

Crônica da Cidade é um quadro da rádio Eldorado feita pelo advogado Antônio Penteado Mendonça, e que hoje abordava o tema; Olhar sobre a cidade paulista e seus Ipês, começando assim:

“Tem quem ache que a vida das plantas é fácil, que é florir e esperar todo mundo dizer “ÔH”- E tocar em frente, sem outra preocupação, que gerar os frutos e espalhar as sementes para garantir uma improvável reprodução …”

A crônica continua. .. mas seu início já bastou para me fazer mudar o foco e os pensamentos que tumultuava a mente naquele instante. Apesar de alguns momentos ser carregada de uma visão humanóide de como se relacionar e viver, transferida às plantas pelo cronista, ouvir a crônica me transferiu para um estágio de escuta onde mente, coração e vontade estavam conectados.

Que vida de planta não é só isso e não é fácil, concordo absolutamente com ele, assim como seria muito válido se nós seres humanos passássemos a observar a natureza para além da lente da superioridade como seres racionais, e nos permitíssemos aprender o que é ser verdadeiramente sustentável e viver de forma regenerativa e em rede.

A natureza, com suas plantas, árvores, bem como outras espécies de animais, não é um conto de fadas de viveram felizes para sempre. Ela é a lei da sobrevivência, o dia a dia de buscar seu lugar neste ecossistema, a disputa pelo polinizador, pelo alimento e, principalmente, por espaço. Porém, diferente de como os humanos encaram a disputa, a natureza busca um objetivo maior, um resultado coletivo, pois, no avesso de nós seres humanos, ela sabe da sua INTERDEPENDÊNCIA para que possa existir e de forma plena. Portanto, ao contrário do que o cronista diz, não existe "sangue nos olhos" dentro das relações na Natureza, isso é algo criado pelo ser humano na sua forma individualista e egoísta de se apresentar perante a sociedade, pensando que só sendo o mais forte e esperto é o suficiente. Entretanto, racional mesmo é aquele que enxerga pra além do que está em seu nariz, é compreender as consequências de seus atos para os outros e, principalmente, para si próprio.

As plantas estão por ai, embelezando, sem dúvida, as ruas de São Paulo, nossos jardins e parques. Entretanto, por que será que aquela flor nos encanta tanto, principalmente nos dias cinzas e chuvosos como o de hoje, quando achamos que o cenário não tem perspectiva de mudança. Será que o que ela realmente nos quer mostrar e ensinar, não é o que verdadeiramente nos encanta, a forma naturalista de se viver.

O convite de hoje é sair pelas ruas e olhar, escutar e sentir, sem o filtro do automático, o que as plantas estão querendo de fato nos falar. Há muito o que aprender, pode apostar! 😉… e sem dúvida é de encher os olhos e o coração!

Para ouvir a crônica toda de Antônio Penteado Mendonça na rádio Eldorado deixo aqui o link > https://eldorado.estadao.com.br/audios/programas/cronica-da-cidade/cronica-da-cidade-08102018,931416

#visãoholistica #coletividade #colaboração

0 visualização

11 964000424

©2018 by Soul Verde.