Buscar
  • Elis Cristina

ASTROS, HORÓSCOPO E JARDINS


Não sei você, mas sou super curiosa e observadora sobre a influência dos astros nas pessoas, e nas plantas não seria diferente. Afinal, acreditando ou não, desde 3000 a.C, na Mesopotâmia, se registravam os movimento dos astros e suas influências sobre a Terra, principalmente, relacionado às constelações e a Lua.

No cultivo de plantas, principalmente para agricultura, a Lua e as 12 constelações sempre foram respeitadas por povos ancestrais, regendo muitas das atividade de manejo como, principalmente, plantio, colheita e podas.

Então, você que adora ler horóscopos, saber da coleguinha qual seu ascendente e Lua, ou até já fez seu mapa astral, esse post é especial para você ! 🙂

Iniciando com as 12 constelações do zodíaco:

Áries: época de grande energia irradiada para as plantas, favorecendo seus crescimentos, sendo ótima época para renovação das plantas, especialmente as forrações.

Flores: gerânio, dália, cravo, gérbera, bico de papagaio e antúrio.

Touro: época de força e resistência das plantas, sendo ideal para transplantes.

Flores: amor perfeito, rosa amarela e kalanchoe.

Gêmeos: época de quietude absoluta.

Flores: azaléia, margarida, lavanda e verbena.

Câncer: época de fertilidade.

Flores: rosa branca, jasmim, lírio branco e flores aquáticas.

Leão: segundo astrologia, este signo não tem afinidade com tarefas do jardim.

Flores: salsa, arroz, funcho, narciso, canela, boca de leão e girassol.

Virgem: época boa para podas no geral.

Flores: frésia, madressilva e flores do campo.

Libra: época que acelera as germinações das sementes e favorece, na lua crescente, o corte de ervas para secagem.

Flores: rosas, lisianthus e prímula.

Escorpião: época de valorização das plantas medicinais e condimentos.

Flores: amarílis, bromélias, gladíolos e todas as plantas com espinhos.

Sagitário: melhor época para fazer enxertia, uma das técnicas de reprodução assexuada! (leia o post anterior)

Flores: hortência, agapanto e tulipa.

Capricórnio: época ideal para revolver o solo e para cuidar das hortas.

Flores: violeta, lírio tigrado e orquídea.

Aquário: época melhor para trabalhos de recuperação do solo e cortes de ervas aromáticas, nas luas crescentes.

Flores: copo de leite, strelítza e íris.

Peixes: fertilidade é forte nesta época, regendo, principalmente, as plantas aquáticas e de matas ciliares.

Flores: tabaco, papoula, flor de lótus e angélica.

Saindo das constelações, mas nem tão distante assim, a Lua é poderosa sobre a Terra!

Quem ai nunca ouviu, pelo menos uma vez, que a melhor época para plantio é durante a Lua cheia!?

Sim! É comprovado que a atração gravitacional do satélite da terra exerce uma vital influência sobre os líquidos terrenos, como nos mares e oceanos na formação das ondas, mas também nos fluxos das seivas das plantas. A luminosidade da Lua incentiva o desenvolvimento das plantas, favorecendo o desabrochar das flores, o amadurecimento de frutos e o enraizamento.

Graças a estas observações e as grandes influências da Lua sobre as plantas podemos encontrar calendários lunares específicos para serem usados na agricultura e no cultivo das plantas em geral, baseando-se nas influências de cada fase lunar, bem como até aplicativos para celulares como o "Moon & Garden", que nos ajudam nas tarefas do cuidado com nossos jardins dependendo da fase da Lua.

Lua Crescente: melhor época para fazer plantio, transplantar e adubar, pois é a época de crescimento das partes aéreas das plantas, graças a seiva que é atraída para cima.

Lua Cheia: ótima época para colheitas, bem como semear.

Lua Minguante: contrário da Lua Crescente, está fase a seiva é atraída para parte inferior da planta, principalmente às raizes, favorecendo seu crescimento, sendo o melhor momento para podas.

Lua Nova: época menos indicada para todo tipo de plantio, e é o momento de maior fragilidade das plantas, estando mais suscetíveis às pragas e doenças, sendo indicado pulverização preventivas com caldas de receitinhas orgânicas. Além disso é a melhor época para adubar o solo.

Essas são algumas das dicas para cultivo das suas verdinhas baseados na astrologia, algo que nossos ancestrais tinham muito mais conexão do que nós hoje, muito baseada na real conexão com a Terra, com o conhecimento e o senso de pertencimento mais aguçado, algo raro hoje em nossa sociedade contemporânea.

Mais do que "dicas", é importante nos ater e valorizarmos os conhecimentos desses povos, que sabiamente souberam ter uma relação harmônica com a Natureza, vivendo de forma verdadeiramente sustentável.

Hoje damos valor apenas àquilo que de forma racional nos é explicado, porém, na complexidade dessa REDE DA VIDA a qual cada um de nós fazemos parte, estamos nos distanciando do sentir, mas para além da visão, audição, olfato, tato e paladar, do nosso mais precioso sentir, do inconsciente e inexplicável para nosso limite de entendimento.

Então termino com minha última dica;

PERMITA-SE APENAS SENTIR! ;)

Referência do livro: Um jardim para Sempre, de Raul Cânovas.


18 visualizações

11 964000424

©2018 by Soul Verde.