Buscar
  • Elis Cristina

JARDINAGEM EM TEMPOS DE TRANSIÇÃO: 5 atividades para aproveitar a quarentena


“Tornaríamos flexíveis o suficiente para nos adaptarmos ativamente ao que uma situação nos traz, sabendo que a frutificação de nossos pensamentos e trabalho depende dessas mesmas circunstâncias. Ganharíamos uma sensibilidade cada vez maior ao contexto que informa qualquer situação, problema ou desafio que percebemos. Em outras palavras, assim como vemos a forma individual de uma planta ou uma folha, como uma expressão da sua relação com seu meio ambiente, nossa visão e questionamento não veriam coisas isoladas, problemas ou obstáculos, mas indagamos sobre o contexto que os informa. E nos conscientizaríamos de como a forma como pensamos e agimos afetou o contexto com o qual estamos interagindo.” (Craig Holdrege)

Queridxs, espero que estejam todxs bem nesse momento tão peculiar que estamos juntxs passando. E quando digo juntxs, quero relembrar que isso inclui todos os seres vivos que habitam esse planeta, como diz a jornalista Eliane Blum, que neste momento estamos sendo lembrados, de uma forma mais dolorida, que não somos nós humanos os únicos a habitarmos esse planeta, tanto é que a ameaça que sentimos agora vem de um ser que nem enxergá-lo podemos.

Para iniciar esse post, escolhi um trecho do livro “Thinking Like a Plant: A Living Science for Life” (Pensando como uma planta: uma ciência viva para a vida) do americano Craig Holdrege, o qual nos faz analisar nossa forma "objetificada" atual e de muitos anos de pensar, ou seja, como se tudo, desde nós e nossos pensamentos e inclusive os outros seres vivos, fossem objetos e, portanto, nossas atitudes são as mesmas para com eles como quando tratamos de uma simples cadeira.

No livro Holdrege nos convida a observar as plantas de forma a aprender de fato o que é pensar de forma oposta ao que estamos habituados, colocando a vida como ponto de partida. E no capítulo de onde tirei o trecho a cima, explora mais a fundo a relação Planta e Meio Ambiente, o quanto, através de experimentos científicos, este influencia todo o ciclo de vida de uma planta.

Porém, mais do que apresentar o quanto o meio influencia esses seres vivos, desde sua composição interna celular até sua forma estética, o livro também demostra que as plantas influenciam o meio, como uma dança fluida, sem mais fortes ou mais fracos, mas como uma simbiose, uma relação recíproca infinita e equilibrada.

Ele diz que a planta traz para si esse ambiente à expressão em suas formas e funções, enquanto o Meio está sendo alterado pela existência daquela planta, contribuindo para sua construção.

E é ai que ele lindamente nos faz substituir a planta por nós mesmos, mostrando que temos muito a aprender com elas para como saber habitar de forma justa e equilibrada este planeta.

Portanto, neste post de hoje gostaria de lhe fazer um convite, o qual já lhe fiz muitas e muitas vezes, mas serei repetitiva, principalmente agora que estamos em um momento de muita reflexão. OBSERVE A NATUREZA na sua amplitude, não apenas estética e/ou como algo que nos proporciona bem estar e condições de sobrevivência, tenha este ato como um treinamento para os olhos e, principalmente, para a mente, veja as relações, as interações existentes.

As plantas se colocam de forma cognitiva em uma relação contextual com o mundo, diferentemente de nós seres humanos. O momento que vivemos hoje é resultado de muitos anos, dessa interação doente entre seres humanos e o Meio Ambiente, e aqui pense em meio como além das florestas, mas como todos os elementos vivos e não vivos e suas interações.

Para te ajudar no despertar para esse novo hábito, te aconselho a JARDINAR, mexer com a terra, plantar, cultivar, cuidar …

A seguir separei 5 atividades fáceis de fazer em casa para esses dias de quarentena, até como uma forma de acalmar a mente e passar de forma mais tranquila por esse turbilhão de acontecimentos;

1- INICIE SUA HORTA: Não precisa se desesperar para sair de casa e comprar sementes ou mudas. Você pode fazer com o que tem em casa mesmo. Use as sementes das frutas E LEGUMES que esta consumindo, como do tomate, pimentão, beringela, mamão e melão.

Ou faça mudas a partir de partes dos alimentos, como do alho, gengibre e abacaxi. O abacaxi é muito fácil. Basta retirar torcendo sua coroa e plantá-lo em substrato soltinho.

2- TRANSPLANTE SUAS PLANTAS: Aproveite para transplantar aquelas suas plantinhas que já estão em vasos há muito tempo e pode ser que estejam pequenos para elas. Por sinal, se a raiz estiver saindo pelos furinhos debaixo do vaso, já é um recado para fazer o transplante. Faço a montagem de forma correta do seu vaso - Camada drenante ( argila expandida, isopor picado, pedras, caco de cerâmica, etc), manta drenante ou jornal, substrato adequado, plante sua verdinha e depois cubra o substrato com casca de pinos, serragem, musgo ou pedrinhas.

3- PODA: Estamos entrando na época ideal para fazer poda, outono e inverno. Existem algumas plantas que são mais dependentes da poda, principalmente aquelas que tem o caule lenhoso, ou seja, mais durinho, como do alecrim. Faça poda para renovar as energias da sua planta para chegarem arrasando na primavera. Aqui no blog tem um post só sobre poda, vale a leitura para aprender e fazer direitinho.

4- ADUBAÇÃO: Ainda dá tempo de adubar suas plantinhas. Aproveite para nutrí-las, para que fiquem saudáveis e enfrentem bem o período do inverno. Se você ainda não faz compostagem, agora é um bom momento para iniciar. Além de gerar 2 ótimos adubos orgânicos para suas plantas, também estará tendo uma atitude cidadã frente as questões de descarte correto dos seus resíduos. Para quem ainda não composta, faça um adubo tipo vitamina para suas plantas. Bata no liquidificador restos de casca de alimentos, como casca de banana e casca de ovo. Adube todos seus vasos colocando a mistura por cima e cobrindo com substrato, elas vão amar!

5- OLHAR CLÍNICO: Passe o olhar de águia por todas suas plantas. Veja se não tem bichinhos indesejados ou doenças. Aqui no blog tem também um post sobre esse assunto. Aproveite para tratá-las, faça a quarentena das suas plantinhas debilitadas. A seguir coloco receitinhas caseiras para fazer e serem usadas nesses momentos de doenças e visitas indesejadas:

  • Pique bem 100g de alho e deixe 24 horas de repouso em 2 colheres de café de óleo vegetal. Depois misture com 10g de sabão neutro diluído em 0,5l de água e filtre. Antes de borrifar em suas plantas, dilua em 20 partes de água. Use um dia sim outro não por 15 dias. Ótimo para combater pulgões, míldio e ferrugem.

  • Encha um prato fundo com casca de cebola, adicione 2l de água e 20g de canela em pó, e deixe em repouso por uma noite. Coe e pulverize nas plantas um dia sim outro não por 15 dias, funciona como repelente de insetos e para combater fungos e bactérias.

  • Misture 20g de farinha de trigo com 1l de água e pulverize na planta em dias quentes com sol para impedir que pulgões, ácaros e lagartas fiquem nas folhas.

  • Misture partes iguais de água e detergente, de preferência neutro, e pulverize nas plantas com cochinilhas, um dia sim outro não por 15 dias.

Para quem não assistiu ainda, no instagram da Soul Verde, no IGTV, lancei uma série de videos de 7 dias, para te ajudar no cultivo de suas plantas nesse momento de quarentena. Dá uma olhadinha lá e aproveitem!


0 visualização

11 964000424

©2018 by Soul Verde.