Buscar
  • Elis Cristina

VISITAS INDESEJADAS!


As maiores queixas e de causas de tristezas, depois dos depoimentos de casos de afogamento das plantas, são do surgimento de bichinhos indesejados nas plantas, bem como algumas manchas inexplicáveis que de um dia para o outro vão enfraquecendo as plantas.

Pois muito bem, conhecidos como Pragas e Doenças, esses dois são responsáveis pela perda de grande parte das plantas que temos em casa e/ou em nossos jardins e, em muitos casos, poderiam ter sido evitados com um simples olhar mais atencioso.

Recebo muitos e-mail pedindo ajuda com essas visitas indesejáveis, portanto, resolvi fazer esse post para falar um pouco o que são, como aparecem, por que aparecem e como combatê-las!

Eu não sou muito fã da palavra Praga, mas é como são chamados os insetos visíveis a olho nu que causam danos mecânicos nas diferentes partes das plantas, como exemplo das formigas e pulgões.

Já as doenças, assim como em nós seres humanos, são causadas por parasitas invisíveis que se deslocam pelo vento ou são levados por insetos, ou, ainda, na sola dos sapatos, e que causam a queda das folhas, apodrecimento dos caules e frutos, levando a sua morte.

Quando estamos atentos às nossas plantas, sempre olhando com atenção, podemos perceber mudanças na estrutura da mesma, o que já nos ajuda bastante para combater ambos.

Hoje as formas mais comuns, infelizmente, de combate às pragas e doenças tem sido através de químicos, os conhecidos como inseticidas ou agrotóxicos que, na maioria das vezes, acabam matando, não só os bichos indesejados, como também toda a vida, o ecossistema, existente no solo e ao redor das plantas, contaminando o solo e os lençóis freáticos. Porém, existem outras formas de combater tanto as pragas quanto as doenças que não impacta de forma tão prejudicial todo o planeta.

Assim como nós, seres humanos, quando estamos com a nossa imunidade baixa, por falta de uma alimentação saudável e/ou estresse, ficamos doentes, com as plantas não é diferente! Uma planta em solo bem nutrido, ou seja, adubado, que esteja nas condições de luz, temperatura e umidades adequados, que não sofra por excesso ou falta de água e excesso de vento, tem menor probabilidade de ficar doente ou ser local para abrigo de pragas!

Além disso, lembra daquele post sobre os Amigos do Jardim, pois muito bem, além do que conversamos sobre polinização e tal, muitos dos pássaros, alguns outros insetos, répteis e até alguns mamíferos fazem seu papel de agentes biológicos, estes se alimentam destes organismos nocivos às plantas, como o caso dos beija-flores, pica paus e andorinhas que se alimentam de insetos, as joaninhas lindas que se alimentam dos ovos dos pulgões e lagartas ou, a noite, quando o banquete fica por conta dos morcegos insetívoros que podem comer até 40 mil insetos. Portanto, mais um motivo para atrair aqueles que nos ajudam a manter nosso jardim lindo e saudável.

Resolvi escolher, desses queridíssimos, apenas um para falar aqui, pois vale muito a pena, é o caso da Joaninha. Estes insetos cativantes são besouros que tanto na sua fase adulta quanto larval se alimentam de pulgões, moscas das frutas, piolhos e etc. Porém, vale a pena destacar aqui que muitas vezes, quando em fase larval, por não ter uma carinha tão amigável - sim, elas são um pouco feinhas quando jovens (vou postar uma foto no store dela) - acabam sendo confundidas com pragas e mortas. :(

Para atrair a Joaninha para o seu jardim plante angélica, calêndula, coentro e/ou gerânio.

Além dos amigos do jardim, outra alternativa de combate, em oposição aos químicos, são aquelas receitas caseiras, as quais muitas das nossas avós já usavam e que funcionam MUITO BEM SIM! As receitas são várias, variam de acordo com as pragas e doenças, mas tem algumas mais coringas que fazem uso da calda de bordalesa, sabão neutro, óleo mineral, calda de viçosa, óleo de Neem, extrato de pirolenhoso e etc. Podemos, também, utilizar de algumas plantas conhecidas como repelentes ou defensivas, que é o caso da arruda, tagetes, citronela e cavalinha que dão o recado que ali esses insetos não são bem vindos!

A lista de pragas é bem grande, e podemos encontrar:

  • Ácaros

  • Besouros

  • Brocas

  • Carrapatos

  • Cigarras

  • Cochonilhas

  • Cogumelos

  • Cupins

  • Formigas

  • Gafanhotos

  • Largatas

  • Lesmas e Caracóis

  • Mosca branca

  • Pulgões

  • Tripes

Dessa vasta lista os mais comuns são os Ácaros, Cochonilhas, Formigas, Largartas e Pulgões.

Os Ácaros fazem parte de uma grande família, com diversas espécies, e os mais comuns de atacarem as plantas são os branco, rajado e o vermelho. Todos eles causam o aparecimento de manchas avermelhadas no dorso das folhas e com o tempo a folha necrosa e cai, e formam suas colônias na parte inferior da planta, evitando a luz solar. Uma das formas de evitá-los é utilizando uma camada de forração de casca de arroz no canteiro, já no caso de estarem pelo jardim utilize pulverize chá de coentro neles!

Ahh.. . as Cochonilhas, essas são um terror, e, não bastando, existem dois tipos, as de carapaça e as sem carapaça. As de carapaça tem uma coloração mais escura e trabalham em equipe com as formigas, as quais favorecem sua propagação, e as sem carapaças tem uma cor branca, e ambas sugam a seiva das plantas causando atrofiamento e podem transmitir viroses. Para evitar que cheguem, polvilhe carvão vegetal misturado com cinzas de lenha livres de gordura no solo. A mais recomendada receita para seu combate é de calda de sabão com óleo mineral.

Formigas, estas deixam muitas pessoas sem dormir! Existem dezenas de milhares de espécies, mais especificamente 12.500 por esse mundão afora, mas nem todas são consideradas pragas minha gente, reduzindo para 20 de 2.000 aqui no Brasil. As afaste de seu jardim com cinzas ou casca de ovos no solo. Um dos animais que tem como prato principal as formigas são os Tamandanduás, masss..vamos combinar, que vai ficar difícil ter um para dar aquele help, portanto, pode aproveitar para plantar em seu jardim as plantas que as repelem, como o caso do hortelã e arruda.

As Largatas são necessárias para que tenhamos borboletas, certo?! Certo! Portanto, assim como em todos os casos, não é necessários a eliminação por completo, precisamos chegar a um equilíbrio, como em tudo. Não gosto de chamar esses bixinhos de praga justamente por isso, pois todos, sem excessão, fazem parte do sistema, se existem têm suas funções e precisamos deles.

Bom, voltemos às Lagartas! Elas comem, e com gosto as danadas, as folhas de algumas plantas, inclusive das palmeiras. Seus predadores naturais são os pássaros e vespas e plantas como tomilho, manjerona e camomila as repelem.

Os Pulgões são aqueles pontinhos pretos, verdes ou amarelos que atacam, principalmente, flores e brotos, sugando suas seivas e levam ao surgimento de doenças mais nocivas. A deficiência de boro, cálcio e silício é o que mais propicia o seu surgimento, além do excesso de nitrogênio. As formigas, as rainhas da sociabilidade, também se dão muito bem com os pulgões, os transportando de uma planta para outra. Para repelir esses mocinhos do jardim use armadilhas adesivas na cor amarela, ou o combate pode ser usando uma mistura de alho triturado com água.

As doenças das plantas podem ser causadas por fungos, vírus ou bactérias, as mais comuns são as Ferrugem, Fungos em Geral, Mancha de Pestalotia e Podridão.

A Ferrugem é causada por excesso de nitrogênio no solo e a umidade alta, surgindo manchas em tons de ferrugem na face inferior da folha. O ideal é evitar que molhe as folhas para que não crie um ambiente propício. Para o seu combate pulverize sulfato de cobre e/ou enxofre nas folhas.

Os fungos em geral surgem com alta umidade deixando as folhas esbranquiçadas. Uma receita simple e fácil é a mistura de leite de magnésia com água para pulverizar na planta. Calma, neste caso, não se assuste, as folhas vão ficar um pouco mais brancas devido ao leite, mas depois da chuva ou rega isso sai.

A Mancha de pestalotia acontece, também, com a umidade e temperaturas altas e é dissipada pelo vento e a chuva, surgindo manchas pardas nas folhas. O passo número 01, assim como em todos os casos de doenças e pragas, é podar, fazendo a limpeza, e não se esqueça de desinfetar a tesoura depois para não transmitir a doença para outras plantas. Adube, para este caso, a planta com os nutrientes magnésio, enxofre, zinco e boro.

Por fim, a Podridão que atinge raizes, ramos e bulbos é uma doença causada por fungos e ocorre, geralmente, pela rega excessiva, deixando estas partes com um aspecto de podridão úmida ou seca, podendo até ter um odor desagradável. O ideal é retirar as partes e/ou plantas atingidas do vaso ou canteiro e diminuir a rega das que ficarem.

Fiz aqui um apanhada de alguns desses bichinhos e doenças que nos deixam de cabelo em pé e acabam prejudicando a vida saudável das nossas amadinhas! São muitas as causas pelas quais as plantas são atacadas, não ache que isso é algo pessoal, ok? - rs.

O importante é estar SEMPRE de olho, não bobiar e, principalmente, cuidar muito bem delas, pois, planta quando feliz e saudável o risco de ficar doente ou alguma praga se achegar é bemmm menor!

#cultivodeplantasemcasa #meujardim #cuidadoscompragasedoenças #joaninha #receitascaseirasdecombateàspragasedoenças #locasporplantas

0 visualização

11 964000424

©2018 by Soul Verde.