Buscar
  • Elis Cristina

OS 5 MANDAMENTOS PARA CULTIVO DE PLANTAS: SUBSTRATO, SUPORTE, UMIDADE E TEMPERATURA


No último post falamos sobre dois elementos fundamentais para que tenhamos plantas saudáveis em casa, a luminosidade e a rega. Muitas informações interessante, não é!? Espero que tenham sido úteis e estejam empolgados em saber sobre os três elementos restantes, substrato, suporte, temperatura/umidade.

Tadinho desses outros elementos, são praticamente esquecidos, lembrar da necessidade de rega, essa ninguém esquece, da importância do Sol, também é até que bem lembrado, mas lembrar da importância para com o local onde estão plantadas, bem como em que condições de temperatura e umidade elas se encontram, isso quase ninguém leva em consideração para ter plantas saudáveis!

As plantas vivem nos solos, de onde elas tiram seus nutrientes, absorvem a água, onde sua raizes respiram, tudo permitindo que elas cresçam e se desenvolvam. Quando as levamos para dentro de casa, na maioria das vezes, elas são plantadas em vasos, o que já acaba limitando seu desenvolvimento e, principalmente, sua auto-suficiência.

Sendo assim, pensar no suporte (vaso, jardineira, cachepot, etc) onde elas serão plantadas, bem como qual “solo” estaremos dando para elas é de extrema importância, fazendo com que dedicamos um tempo especial para escolher ambos.

Os suportes existem de diferentes tamanhos, cores, materiais e nomes, dando até um nó na cabeça na hora de escolher, mas calma, vamos falar de alguns aspectos para ajudar nessa escolha!

Existem alguns materiais que são mais “plant friendly”, ou seja, que permitem que as raizes de suas plantas respirem melhor devido a porosidade, além de ser materiais orgânicos, que é o caso dos suportes de cerâmica sem impermeabilização e da fibra de coco (substituto do xaxim, proibido sua venda por a planta de origem estar em extinção). Os suportes de madeira, mesmo sendo de material natural, não são muito indicados, pois com a água em constante contato pode apodrecer e contaminar as raizes, quando plantado direto.

Os mais comuns de se ver por ai são os de plástico, pois são mais baratos e leves, mas vale lembrar que se trata de um material que impede a troca de ares das plantas com o exterior, além de se tratar de um material não biodegradável. Os de metais e concreto são, também comuns de se achar, se assemelham mais das qualidades dos de plástico.

Já com relação ao tamanho, isso dependerá muito do porte da espécie que lá será plantado e das características de suas raizes. Portanto, saiba qual o tamanho adubo daquela espécie para te auxiliar na escolha do tamanho do suporte.

E com relação ao que vamos colocar dentro desses suportes? A terra!

Primeiramente, o nome correto dessa composição que colocamos nos suportes é SUBSTRATO, uma vez que terra é o nome dado a camada superficial do solo, e esses compostos, os substratos, são formulados para corresponder as características do mesmo.

Os substratos, por sua vez, variam de composição conforme as espécies vegetativas. Você já deve ter passado pela situação de chegar em uma loja de jardinagem e pedir terra e se deparar com uma infinidade de opções, sem contar nesse tal de substrato, um pra suculenta, outro pra jardim, horta. .. e por ai vai! Pois é, as plantas em seu habitat natural também possuem tipos de solos diferentes, tem os mais arenosos, os mais ácidos, orgânicos, etc, e os substratos acabam imitando ao máximo essas características!

Porém, vou dar aqui uma receita de substrato curinga, para em casos de dúvidas, que seria a mistura de terra preta, areia lavada de rio e composto orgânico, tudo na proporção de 1:1:1. Entretanto, você pode também chegar na loja e pedir a opção de substrato pronto que melhor se encaixa na espécie que quer plantar, como por exemplo os cactos e suculentas, os quais requerem um solo mais drenável, para que a água passe e não fique acumulada.

Suportes e substratos adequados, os próximos elementos importantes para saúde das plantas é a temperatura e umidade de onde elas vão estar! E a dica de pesquisa de habitat daquela planta, mais uma vez, é a dica da vez, pois sabendo de onde ela vem, saberemos que tipo de clima agrada aquela planta e, consequentemente, saberemos em que ambiente da casa as colocaremos!

É muito comum ouvir relatos de pessoas que colocaram suas suculentas no banheiro, ou samambaias nas varandas envidraçadas e altas dos apartamentos, e as coitadinhas não sobreviveram! A verdade é que suculentas gostam de temperaturas mais altas e ambientes mais secos, exatamente o contrário da maioria dos banheiros, rs, enquanto as samambaias são de ambientes de clima mais quente porém de alta umidade, além de não tolerarem o vento.

Nosso clima, em teoria, não tem estações tão marcadas pelo frio extremo, portanto não precisamos nos preocupar tanto com geadas, por exemplo, mas precisamos ficar atentos as questões de umidade, principalmente, pois isso pode levar ao aspecto de folhas secas em muitas plantas nos casos em que a umidade está baixa! Uma dica para melhorar a umidade é borrifar água nas folhas daquelas que gostam de mais umidade, além de colocar as plantas mais próximas umas das outras, possibilitando a criação de um micro-clima por elas mesmas!

Esses são os elementos básicos, mas existem outros que contribuem para vida saudável de suas plantas! Ter plantas e cultivá-las é uma constante descoberta, de como crescem, florescem, se adaptam ao local, conversam com o entorno. .. e observá-las, dia após dia, nos ajuda a conhecê-las melhor e saber como melhor atender as suas necessidades.

Em troca, elas nos retribuem, com as belas surpresas que nos tiram da monotonia do dia a dia esperado.

#cultivodeplantasemcasa

0 visualização

11 964000424

©2018 by Soul Verde.