Buscar
  • Elis Cristina

PLANTAS COMPANHEIRAS


Nós Seres Humanos somos animais sociáveis, que vivemos em bando e prezamos por companhia, por fazer parte de um grupo, isso tudo como uma forma, instinto, de sobrevivência, pois sabemos que em grupo temos mais chances frente aos perigos que nos circundam.

Mais do que imaginamos, nós temos muito das plantas em nossa essência, e assim como para nós, as plantas perceberam a importância da colaboração, companheirismo e, até mais profundo, da simbiose, tendo grande propriedade de "fala" sobre esses assuntos.

Sendo assim, hoje resolvi falar sobre Cultivo de Plantas Companheiras, ou seja, para além dos nossos olhos e sentidos, há muita razão no ato de nascer das plantas, e analisar e estudá-las contribui para que os jardins pensados por nós tenha mais sinergia com o natural, portanto, o cultivo de plantas companheiras significa combinar plantas que podem beneficiar umas as outras e terem um desenvolvimento mais saudável.

As Hortas são lugares onde o Cultivo de Plantas Companheiras ajuda bastante, já que na maioria das vezes, cultivamos em nossas hortas plantas mais delicadas e sensíveis ao ataque de alguns insetos, como moscas, e uma boa combinação para minimizá-las em suas cebolas e cenouras, por exemplo, é plantando essas duas sempre próximas, ou melhor, plante quatro fileiras de cebola para cada uma fileira de cenoura.

Outras boas duplas são; Repolho com Feijão, são infalíveis para reduzir os níveis de pulgões brancos e moscas na raiz do repolho quando plantadas juntas, a dica é plantar alternando fileira de repolho e fileira de feijão. Já a Bata e a Ervilha, quando plantadas juntas, mostram uma melhoria no desenvolvimento de ambas.

No mundo das Plantas Companheiras existem algumas plantas que são curinga para finalidade de estar em parceria com outras para as protegerem de ataques de insetos, uma vez que funcionam como repelentes naturais devido seu odor, são elas: tagete, manjericão, arruda, alho, tomilho, salsa, alecrim, etc.. .

Pensando em doenças como as fúngicas, temos plantas que auxiliam, como o caso da Pimenta Capsicum, que são ótimas de se plantar em conjunto com espécies que são suscetíveis à murcha e podridão do caule e da raiz, ambos causados pelo fungo Fusarium, pois as secreções das raizes das pimenteiras impedem o ataque desses fungos.

As roseiras são outras espécies que são muito utilizadas em plantações de uva, pois atraem mais insetos para elas, o que impede que as parreiras sejam atacadas, porém, quando a finalidade é ter suas roseiras lindas e plenas, então, uma dica é plantá-las junto de pés de alho, o qual impedirá o ataque de pulgões em suas roseiras.

Na onda dos trios, que sempre que plantadas juntas colaboram para saúde umas das outras, temos as ornamentais: Azaléia (Rhododendron simsii), Dedaleira (Digitalis purpurea) e Rododendro (Rhododendron), e as alimentícias: Abobrinha, Ervilha e Milho, sendo a Ervilha responsável por tornar utilizável o nitrogênio do solo, as abobrinhas fazem a sombra no solo impedindo que cresçam outras espécies, e o milho o apoio das outras duas que são trepadeiras, um verdadeiro trabalho em equipe, este utilizado por anos por agricultores, pois, ao mesmo tempo que tinham três diferentes colheitas, não se fazia necessário o uso de substâncias químicas.

A dica final é, Misture! Use e abuse da diversidade de plantas ornamentais, alimentícias, medicinais, e evite cultivar uma área grande de planta com apenas uma espécie, pois tornará seu jardim mais suscetível ao ataque de insetos e doenças, ou seja, maior diversidade de cores, tamanhos, formatos, além de mais belo seu jardim, mais forte e saudável ele será, e, sem dúvida, mais funcional.

De saideira desse post, para quem cultiva em vasos, deixo aqui quatro grupos de plantas para sua hortinha para que sejam plantadas juntas:

- Sálvia, Louro e Alecrim

- Tomilho e Sálvia

- Manjerona e Orégano

-Tomate e Morango


39 visualizações

11 964000424

©2018 by Soul Verde.